GREVE A CAMINHO.

Bancários decidem reivindicar reajuste salarial de 12,5%.

Se pedido não for aceito, pode haver greve às vésperas  da eleição

Com pedido de 12,5% de aumento, governo pode enfrentar greve às vésperas das eleições.

São Paulo - Os bancários decidiram reivindicar um reajuste salarial de 12,5% (reposição da inflação projetada e aumento real). A pauta de reivindicações da Campanha Nacional Unificada 2014 foi definida entre esta sexta-feira, 25, e este domingo, 27. A categoria reuniu-se na 16ª Conferência Nacional dos Bancários. Foram 634 delegados eleitos em todo o País, que aprovaram os itens da pauta que será enviada aos bancos, informou o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região. A reunião foi realizada em Atibaia, a 70 quilômetros da capital paulista.

Os trabalhadores também pedem participação nos lucros e resultados de três salários mais R$ 6.247,00, piso de R$ 2.979,25 (salário mínimo previsto pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, Dieese), além de 14º salário. A categoria decidiu ainda pedir um valor de um salário mínimo mensal (R$ 724,00) para cada um dos itens: vale-refeição, vale-alimentação, 13ª cesta e auxílio-creche ou babá.

Fonte: (Daniel Galvão/Agência Estado)